A Decisão que Vem de Baixo

Durante muito tempo a estratégia das empresas era algo que dizia respeito apenas à sua alta direção. Desta forma, a maioria dos funcionários nem sequer ficava sabendo, mesmo que por alto, qual a direção e qual era o planejamento a curto, médio e longo prazo. Isso fazia com que os funcionários apenas executassem as rotinas diarias, e na maioria das vezes nem mesmo sabiam o porquê estavam fazendo daquela forma. “Quando entrei aprendi desta forma”, era o discurso geral.

No entanto, nas últimas duas décadas as empresas perceberam que o modo de administrar seus ativos e passivos precisava ser mudado, e isso sinalizou como um alerta para que os executivos ficassem mais precavidos. Um funcionário mal instruido e não preparado pode por tudo a perder, uma vez que ele pode não ter claro qual é o seu papel na empresa e qual o planejamento elaborado pela alta direção. Diante dessa necessidade, não compartilhar a estratégia da empresa pode ser fatal para a alta direção.

As tecnologias e os novos modelos de negócios avançaram muito nos últimos anos, proporcionando inúmeros benefícios a serem colhidos pelas empresas que decidem compartilhar e informar aos seus funcionarios sobre as decisões estratégicas elaboradas em seu planejamento estratégico. Atualmente, um grande número de empresas compartilham seus planos utilizando a métodologia BSC (balance scorecard), ferramenta que possibilita a disseminação das estratégias e diretrizes. “Gestão a Vista”.

Um dos exemplos desse quesito na esfera das grandes empresas é o da Serasa, empresa de análise de crédito. Maior do seu segmento na América Latina, ela possui hoje 2 500 funcionários fonte (https://exame.abril.com.br/negocios/por-dentro-da-sede-da-serasa-experian-em-sao-paulo/) – e todos podem participar de forma direta sobre o que a companhia deve fazer para prosperar, uma mudança considerável do que era antigamente.

Portanto, é na participação dos funcionários que vai estar a grande diferença no método de planejamento. O primeiro passo desse processo é ouvir o nível operacional, aqueles que estão na linha de frente e que normalmente são esquecidos pelas empresas, mas muitas vezes são eles que podem ter ideias que podem agregar valor ao negocio.

Porem é de extrema importancia refletir que a questão da participação no processo de planejamento estratégico é complexa e deve ser muito bem conduzida, sendo necessário criar, para cada situação específica, os mecanismos e as estruturas adequadas para administrar eventuais conflitos e tornar as participações mais efetivas. Com os funcionarios participando, não apenas a elaboração do planejamento estratégico pode ser mais fácil, mas também a efetivação das metas e objetivos traçados ficam mais claros.

Descubra, a seguir, e veja os benefícios desse comprometimento.

1. Permite o alinhamento de expectativas e atuações

A melhora na comunicação interna é um dos primeiros e principais benefícios de envolver os funcionarios na elaboração do planejamento estratégico. Quando todos participam, todos sabem o que a empresa deseja alcançar, em quanto tempo e quais ações serão colocadas em prática, provoca o sentimento de pertencimento.

2. Gera engajamento e motivação

Quando os funcionarios se sentem integrados e com o sentimento que fazem parte de algo importante para a empresa, eles ficam mais motivados. Além de sentirem que o que eles fazem importa, eles também sentem que são levados em consideração no processo de tomada de decisão.

3. Diminui a necessidade de controle específico

Uma vez que todos têm claro o que a empresa deseja atingir e o que deve ser feito, é como se o negócio criasse diversas lideranças localizadas. Os gestores vão conseguir controlar melhor a atuação das equipes que, cientes do planejamento, também vão conseguir ter um controle interno otimizado.

4. Torna o planejamento mais completo

Com a participação dos funcionarios, envolvidos no cotidiano do negócio, o planejamento estratégico se torna mais assertivo e mais completo. O planejamento estratégico aliado à participação dos funcionarios ajuda a garantir mais engajamento, motivação, melhor controle e alinhamento.

A ndsconsultoria especializada no segmento saúde pode contribuir na elaboração do seu Planejamento Estratégico. Consulte nosso portfólio de serviço.

Professor Nelson dias dos Santos – Compliance – IBDEE/UFSCAR, Gestão Empresarial – FAAP 2012, Gestão de Liderança – FIA/ USP 2009, “Stricto Sensu” Administração/Comunicação/Educação – Lei 9656 – Planos de Saúde – USM Tecnologia da Informação– UNIP , Matemática-Teresa Martin, Ciências Contábeis – UNIFAI.

Comentar com Facebook
Posted in Blog and tagged , .