Oportunidade de negócio x Visão Empreendedora

A onda de novos empreendedores é cada vez maior. Há quem diga que algumas pessoas já nascem com características favoráveis para empreender como muita determinação, força de vontade e resiliência. Segundo o economista Joseph Schumpeter, que tornou popular a palavra empreendedorismo, “empreendedor é a pessoa capaz de converter uma nova ideia ou invenção em uma inovação de sucesso”.

Conceitua que o empreendedor é o responsável pela realização de novas combinações e visões. Esses fatores podem ser identificadas por: introdução de um novo bem ou de uma nova qualidade de bem; introdução de um novo método de produção ou comercialização de um bem; abertura de novos mercados; conquista de novas fontes de oferta de matérias-primas ou de bens semi-faturados; e estabelecimentos de uma nova organização de qualquer indústria, abrangendo, assim, as coisas novas e as novas maneiras de se fazer.

Sob esse ponto de vista e levando em consideração que o empreendedor seja responsável pela inovação, estes processos podem trazer o estímulo para o desenvolvimento, gerando novas inovações e novas visões.

É fundamental estar atento aos detalhes. São peças chave para se tornar um empreendedor de sucesso: observar o mercado, identificar a necessidade e /ou a possibilidade de desenvolver um novo produto ou serviço.

Essa habilidade é fundamental, pois traz benefícios diretos ao empreendedor, que deve estar ligado em tudo o que está em sua volta. Olhar, perguntarobservar, pesquisar e estudar as alternativas ajuda e muito na montagem e abertura de um negócio, assim como na busca da solução de problemas e oportunidades. O texto sobre o projeto de exportação de sapatos para Índia nos permite identificar a visão empreendedora.

 

“Era uma vez uma indústria de calçados aqui no Brasil que desenvolveu um projeto de exportação de sapatos para a Índia.

Em seguida, mandou dois de seus consultores a pontos diferentes do País, um foi para norte e o outro foi sul para fazerem as primeiras observações do potencial daquele futuro mercado.

Após alguns dias de pesquisas, o consultor enviado a região Sul enviou o seguinte comunicado para a direção da indústria:

Senhores cancelem o projeto de exportação de sapatos para a Índia. Aqui ninguém usa sapatos.

Sem saber desse comunicado, alguns dias depois o consultor envaido ao norte mandou o seu comunicado para direção da indústria:

Senhores tripliquem o projeto da exportação de sapatos para a Índia. Aqui ninguém usa sapatos ainda.

A mesma situação era um tremendo obstáculo para um dos consultores e uma fantástica oportunidade para outro.
Da mesma forma, tudo na vida pode ser visto com enfoques e maneiras diferentes.

A sabedoria popular traduz essa situação com a seguinte frase:
Os tristes acham que o vento geme; os alegres e cheios de espírito afirmam que ele canta.

O mundo é como um espelho que devolve a cada pessoa o reflexo de seus próprios pensamentos.

A maneira como você encara a vida faz toda a diferença.”

 

Temos dois tipos de olhares para o negócio: a visão míope, e a visão ampliada. A visão míope, do primeiro consultor levaria a empresa a cancelar o projeto e continuar na mesmice, contemplando apenas o dia/dia, ofertando seus produtos muitas vezes saturados numa praça conhecida. Já a visão ampliada do segundo consultor, distingue os benefícios que o projeto terá numa praça desconhecida a ser desenvolvida e cheia de oportunidades para aquisição do produto.  Essa é a visão que todo empreendedor deve ter, as organizações procuram desesperadamente esse perfil.

Um bom empreendedor não pode ter uma visão míope, pois deve enxergar todo o potencial de seu negócio. Portanto, busque informações que clareiam o caminho que sua empresa deve trilhar.

O futuro da empresa depende da visão de mundo que seus gestores foram preparados.

 

Pense nisso com carinho!

Prof. Nelson dias dos Santos – Mestre em Administração e Comunicação com MBA em Gestão Estratégica na área da saúde.

 

Comentar com Facebook
Posted in Blog and tagged .